2006-06-04

MELHORAMENTOS EM ALPEDRINHA

Com o encerramento de algumas das passagens de nível por parte da REFER, houve alguns melhoramentos em pequenos troços de caminhos, por via da sua sustituição. O facto é que a REFER, apenas está obrigada a construir alternativas às passagens de nível e à circulação dos veículos desde o caminho original (antes da linha) até à sua ligação (depois da linha). Estava à vista de todos, que era obrigação da Junta de Freguesia lutar para que, com o fecho dessas passagens, outros melhoramentos fossem executados pela REFER. A Junta de Freguesia pediu à REFER que arranjasse o caminho, desde o cemitério velho até ao caminho do Carreiro, mas essa reinvidincação foi rejeitada de pronto. Após algumas negociações, envolvendo também os proprietários das parcelas de terreno afectadas com o encerramento das passagens de nível, a REFER aceitou arranjar o caminho desde o cemitério velho até à entrada para a Quinta do Nogueirão Fundeiro. Honra seja feita aos responsáveis da freguesia e utentes (pela capacidade de negociação) e da REFER (na cedência a esses pedidos formulados), no mérito que tiveram em fazer muito mais do que aquilo a que a REFER estava obrigada. A prova deste bom entendimento está à vista de todos.
Foi excelente o trabalho feito pela REFER na reparação desse troço do caminho. Além de arranjar o pavimento de aproximadamente 200m (distância do troço da passagem superior pela Quinta da Capela até entroncar novamente no caminho), a que estava obrigada, reparou todo o troço de caminho que tinha prometido. A qualidade do piso, criou desde logo outra necessidade. O alcatroamento do mesmo tornou-se uma urgência, uma vez que a REFER tinha deixado o piso pronto para ser asfaltado. Que as águas pluviais iriam destruir aquela requalificação, ninguém tinha dúvidas e a prova está bem patente no caminho arranjado pela REFER há já alguns anos, após o encerramento da passagem de nível imediatamente antes da estação (a Sul da mesma).
Tornou-se então prioridade para a Junta de Freguesia, convencer a Câmara Municipal do Fundão a aproveitar as obras que aí tinham sido feitas pela REFER e asfaltar aquele troço. Tarefa concretizada após visita ao local do Sr. Presidente da Câmara, Dr. Manuel Frexes, em que foi o próprio que marcou os limites do alcatroamento, coincidindo, claro está, com o troço arranjado pela REFER, obtendo natural acordo da Junta de Freguesia.
Esta obra está já concluída e terminou com um convívio entre a Câmara Municipal, Junta de Freguesia, utentes beneficiários do caminho e os funcionários da empresa que executou a empreitada.

5 comentários:

joao baltazar disse...

boa tarde
Fernando penso que tens aí um equivoco,acho que não é "desde o cemitério novo até à entrada para a Quinta do Nogueirão Fundeiro",acho que é desde do cemitério velho,posso estar enganado.abraço

paula silva disse...

Parabéns pelo bom entendimento entre a JFA, a CMF e a REFER.
Se puder haver ainda maior e melhor entendimento, tanto melhor, desde que seja para bem de todos! Digo isto porque muito partido se poderá tirar de todo o diálogo e negociações que possam surgir entre estas entidades e outras.
Que bom seria se pudesse haver alguma iniciativa relativamente: ao edifício da estação (inclusivé a casa de habitação), ao ex e saudoso jardim, ao armazém que ali está abandonado... uma possível revitalização de todo aquele espaço, agora abandonado e tenebroso, mas outrora tão belo, seria uma boa recuperação, uma óptima aposta conjunta... sempre podíamos passear até à fonte sem receios e talvez provar um manjar dos deuses, os figos!
É só uma ideia, um desafio, estamos cá para isso - contribuir de modo positivo - é nosso dever cívico, não é?
Este Blogg tem sido, para mim, uma lufada de ar fresco, pela discussão pertinente que promove (só não há mais comentários porque talvez não haja interesse em discutir seriamante os assuntos), aberta e interessante dos problemas, dos acontecimentos e dos sonhos!
Claro que para poder ser mais exaustivo tinha que haver uma equipa a trabalhar para ti, Fernando, compreendo que terás a tua vida profissional e familiar e nem só de blogar vive o homem, ou o alpetriniense, mas gostava de ver sempre mais! São as saudades e o amor à Terra!
Cumprimentos,
E estarei atenta...

joao baltazar disse...

boa tarde
Fernando podias ter publicado o meu comentário anterior...já vi que rectificaste....mas podias ter publicado o meu comentátrio...abraço

Fernando Jorge Pires disse...

Dr.ª Paula:
O entendimento entre a REFER e a Junta de Freguesia, neste caso, foi perfeito. Na questão do edifício da antiga Estação da CP, não se tem verificado o mesmo. Digo isto, porque já não tenho memória que chegue para me lembrar de todos os contactos que a Junta de Freguesia fez à REFER, com a proposta concreta do pedido de cedência daquele edifício. Era intenção da Junta de Freguesia fazer daquele edifício a sede do agrupamento de escuteiros de Alpedrinha. Penso que seria uma boa ideia para revitalizar aquele espaço. Creio que tudo continua na mesma, isto é sem resposta da REFER. Esperemos que haja bom senso e que a REFER possa ceder o edifício a Alpedrinha.
Agradeço a sua colaboração, com as suas ideias sempre sérias e construtivas.
1 abraço alpetriniense.

PS:Tenho perguntado ao seu pai pelo seu estado de saúde e folgo em saber que já regressou à escola e que tudo está a correr dentro do previsto. Que tudo continue assim.

Fernando Jorge Pires disse...

Caro amigo João Baltazar:
Agradeço a atenção com que lês o meu blogue, na medida em que me avisas quando existe algum erro. O facto é que desta vez me surpreendeste, porque alertaste-me para um erro e ainda antes de o ter corrigido, dizes noutro comentário que o mesmo já estava corrigido. Ora para esclarecer, no mesmo post falo duas vezes no "cemitério velho". Na primeira vez, está correcto, na segunda vez é que estava mal (cemitério novo). É claro que houve um erro que foi já devidamente rectificado.
Agradeço-te o aviso.
1 abraço